1. COLÉGIO TÉCNICO DOM VITAL - HISTÓRICO

O Colégio Técnico Dom Vital foi fundado em 14 de março de 1959, por Frei Marcelino - Francisco Muniz de Medeiros, então, frade capuchinho, enviado para a Paróquia de Nossa Senhora dos Remédios com a finalidade de prestar serviços à comunidade catoleense, no tocante à ideologia católico-cristã.

Frei Marcelino, com o seu entusiasmo pela educação, percebendo que a cidade de Catolé do Rocha não dispunha de escola para a educação masculina, especificamente rapazes, fundou o Colégio Técnico Dom Vital, auxiliado por um grupo de professores, dentre os quais podem ser citados: Maria Céli Barreto Fixina, Aldina Pires de Almeida, Zélia Maria Barreto Rocha (estes, in memorian), Hugo Reinaldo Barreto, Gercina Freitas, José Heine de Almeida Targino, dentre outros, os quais passaram a defender educativamente o dístico: "Aqui se aprende para a vida".

Contemporaneamente, Frei Marcelino, também preocupado com a educação inicial, fundou como anexo do Colégio, o Jardim de Infância São Francisco de Assis, sob o princípio da Gratidão, Gentileza e Generosidade, visando o processo formativo de crianças da cidade de Catolé do Rocha e demais cidades da região. É também o pioneiro da educação infantil, passando pela coordenação e trabalho de várias professoras, como Fátima Rodrigues, Geni Ribeiro, Maria Salete Alves, Adória Nóbrega, Maria Aparecida Guedes, estando hoje coordenado pela professora Edinete Ribeiro Santiago.

Na continuidade, mediante contatos do Fundador, vieram os professores alemães e americanos, implantando cursos profissionalizantes, implementando a ideologia do Ginásio Orientado para o Trabalho, ETOME e Cooperativa Artesanal que tornaram o Colégio conhecido e respeitado no Brasil e no exterior. Alie-se a isso, a implantação de Cursos Técnicos de carpintaria, marcenaria, corte e costura, datilografia, entre outros, com também o funcionamento do Curso Técnico em Contabilidade, o qual faz parte do contexto desta fundação.

Desde os seus primeiros momentos, a Instituição manteve-se fiel ao seu dístico, preocupando-se com a formação para a vida, desenvolvendo projetos de alfabetização para comunidades carentes, mantendo um elo forte com as mesmas, especialmente as rurais, o que vem propiciar, sob a orientação de Frei Marcelino, o Sindicato dos Trabalhadores Rurais, o pioneiro do Estado da Paraíba.

Durante a sua trajetória, o Colégio Técnico Dom Vital foi marcado por movimentos estudantis, podendo-se exemplificar os idealizadores dos movimentos contra o regime ditatorial, denominados "Guerrilheiros", rotulados como "comunistas" para a época, em decorrência de seus posicionamentos contra o Governo da época. Para tanto podem ser citados organizações estudantis como o grupo de "Escoteiros" e "Bandeirantes."

Além disso, Frei Marcelino, desde a fundação do Colégio criou a Banda Marcial, cuja presença foi e continua sendo notória com incontáveis apresentações quer na cidade de Catolé do Rocha - PB, quer em demais cidades paraibanas, como João Pessoa, Patos, Sousa, Riacho dos Cavalos, Bom Sucesso, Pombal, Brejo dos Santos, São Bento, Brejo do Cruz e Cajazeiras. A mencionada Banda tem ainda em seu currículo apresentações em cidades norte rio-grandenses, como Mossoró, Pau dos Ferros, Alexandria, Patu, Jardim de Piranhas, Umarizal, Marcelino Vieira, Martins, Serrinha dos Pintos e Campo Grande, entre outras.

O Colégio, em termos de gestão, sempre recebeu a orientação de Frei Marcelino, que, mesmo residindo em João Pessoa, na condição de Professor da Universidade Federal da Paraíba, mantinha contatos constantes e acompanhava toda a caminhada do Colégio, o qual também foi conduzido pelas professoras Berta Azevedo da Silva Paiva e Irene Rocha. Em 2004, a partir de uma assembleia proposta pelo Fundador, foi escolhido o nome do Professor Francisco Gomes da Silva para exercer a função de Diretor Escolar.

O Colégio Técnico Dom Vital sempre se preocupou em inovar, tendo sido a primeira instituição de Catolé do Rocha a firmar parceria com um grande sistema de ensino, no caso o Objetivo, da cidade de São Paulo, no ano de 1997, cujos serviços passaram a dar suporte aos ensinos fundamental e médio regular, sendo que deste último tem conseguido possibilitar o ingresso nas diversas Universidades públicas e particulares do País. Também se registre que foi o primeiro a implantar um laboratório de informática, visando à ampliação do conhecimento discente.

Ao longo de sua história educacional, o Colégio traz como preocupação, além da formação via ensino regular, a oferta do ensino profissionalizante, no intuito de incluir o jovem estudante no mercado de trabalho, oferecendo, além do Curso Técnico de Contabilidade, contemporâneo ao momento de fundação, também oferecendo o Curso de Gestão Empresarial, Administração de Empresas e Segurança do Trabalho, todos contextualizados de acordo com as diretrizes da LDB.

Ainda na intenção de acompanhar as inovações educativas, em 2006, firmou parceria com EADCON/ UNITINS - Universidade de Tocantins, objetivando oferecer cursos de Graduação na modalidade de Educação a Distância, formando turmas dos Cursos de Serviço Social, Letras, Ciências Contábeis e Administração, também sendo o primeiro a oferecer tal modalidade educativa. Com a saída da UNITINS da modalidade em EAD para localidades fora do Estado do Tocantins, foi firmada nova parceria para o oferecimento de cursos de graduação com a UNIP, Universidade Paulista, hoje em evidência.

Em face a tudo isso, apresentou-se o Colégio Técnico Dom Vital, o qual sempre se manteve fiel as suas tradições, defendendo a educação para a vida e ensinando a seus alunos a crença no impossível, o aproveitamento de oportunidades, a ter fé e a vencer o medo. Defendeu e continua a levantar a bandeira da paz entre os homens.

No presente, o Colégio continua a oferecer todos os serviços a que se propõe, como educação infantil, ensino fundamental I e II, ensino médio, no turno matutino; já para o noturno, oferta o ensino médio profissionalizante, com os cursos técnicos em: Contabilidade, Administração de Empresas e Contabilidade.



2. ORGANIZAÇÃO DA ENTIDADE ESCOLAR - FUNCIONAMENTO DA ESCOLA

Da Organização dos Cursos, sua Estrutura e Funcionamento:

As organizações dos Cursos do Colégio Técnico Dom Vital processam-se do seguinte modo:

Educação Infantil, Ensino Fundamental (na modalidade de 9 anos) e Ensino Médio regular funcionam no período matutino, sendo que para esses, disciplinas como Educação Física e Música são ofertadas no turno vespertino. Porém, os Cursos Técnicos na modalidade subsequente e concomitante - ensino médio profissionalizante - Administração de Empresas, Contabilidade e Segurança do Trabalho - são ofertados no turno noturno.

As modalidades ofertadas pelo Colégio Técnico Dom Vital proporcionarão frequência mista e as classes são organizadas em conformidade com as conveniências didático-pedagógicas e de ordem administrativa, mediante análises e observações feitas entre Direção, Coordenações e Professores.

Para o ensino regular, o estabelecimento de ensino adota o sistema de seriação anual, para a educação infantil, ensino fundamental I e II, bem como para o ensino médio, considerando período letivo, aquele cuja duração mínima não poderá ser inferior e prevista nas normas legais e diretrizes dos Órgãos competentes.

Já para o ensino médio profissionalizante, Cursos Técnicos, adotam-se as orientações para os mesmos mediante o estabelecido na LDB 9394/96.